A identidade de Jesus

Quem você diz que Jesus Cristo É?[1]

Marcos Antônio Guimarães

 

Eis uma lista de opções possíveis com respeito à verdadeira identidade da natureza e da pessoa de Jesus Cristo:

 

1.       Jesus era apenas Deus (somente uma natureza divina infinita).

2.       Jesus era apenas homem (somente uma natureza humana finita).

3.       Jesus era apenas um anjo (somente uma natureza angelical finita).

4.       Jesus era um homem-anjo (tanto natureza angelical finita como humana finita).

5.       Jesus era e é Deus encarnado (com ambas as naturezas, a humana finita e a divina infinita)

 

     1 – Jesus era apenas Deus (somente uma natureza divina infinita).

 

Jesus nasceu de mãe humana (Gl. 4.4). Cresceu como qualquer outro ser humano (Lc. 2.52). Tinha fome (Mt. 4.4) e tinha sede (Jo 19.28). Sentia cansaço e precisava de descanso (Jo. 4.6). Ficava triste e chorava (Jo. 11.33-35. Sofria  (Jo. 19.1), morreu (Jo. 19.33), e foi sepultado (Jo. 19. 40-42). ele era humano em todos os aspectos que somos, todavia era sem pecado (Hb. 4.15). Por essas razões, vamos desconsiderar a opção 1.

 

     2 – Jesus era apenas homem (somente uma natureza humana finita).

           

Está  muito claro que Jesus declarou ser mais do que meramente um homem. Jesus afirmava existir antes de Abraão (Jo. 8.58) e antes da criação do tempo e do universo. Ele disse diretamente: “E agora, Pai glorifica-me junto a ti,com a glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse” (Jo. 17.5). Portanto, a opção 2 também deve ser eliminada.

 

     3 – Jesus era apenas um anjo (somente uma natureza angelical finita).    

 

Algumas pessoas crêem que Jesus era um anjo. A citação a seguir fornece a base por que as Testemunhas de Jeová, por exemplo, insistem quem que Jesus era de fato Miguel, o arcanjo. Em 1 Tessanolicenses 4. 16:Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro” (Trad. João F. De almeida).

[…] a ordem de Jesus Cristo para a ressurreição começar é descrita como “a voz do arcanjo”, e Judas 9 diz que o arcanjo é Miguel. Seria apropriado assemelhar a chamada dominante de por Jesus com a de alguém inferior a ele em autoridade? É, portanto, razoável que o arcanjo Miguel seja Jesus Cristo.[2]

Em primeiro lugar, o texto inteiro de 1 Tes. 4.16 não é citado. Fazendo uma Observação no versículo citado acima, para ser coerente com seu método interpretativo, as Testemunhas de Jeová deveriam também concluir que Jesus pé uma trombeta, pois o texto diz que Jesus, o Senhor, virá “com’ a voz do arcanjo Miguel e “com” a voz da trombeta de Deus. Se a Torre de Vigia está correta e Jesus virá “como” (e não “com”) o arcanjo, então ele também deve ir “como” (e não “com”)  a trombeta.

Em segundo lugar, na citação acima, observe como a Torre de Vigia se refere à sua conclusão como “razoável”. As Testemunhas de Jeová crêem verdadeiramente que não é razoável concluir que Deus pode tornar-se homem. Mas crêem que é razoável um anjo tornar-se homem. Entretanto, se Miguel de fato tivesse assumido natureza humana, e Jesus fosse realmente um anjo, então com é que ele nasceu de uma virgem? Também, se Jesus era apenas um anjo, ele teve muitas ocasiões para corrigir os judeus com relação a sua identidade. Por exemplo, em Jo. 10.33: Jesus perguntou aos judeus por que eles queriam apedrejá-lo, e eles disseram: “…por blasfêmia, porque você é um simples homem e se apresenta como Deus”. Jesus podia facilmente ter sido direto com eles e dito que ele não era Deus, mas, sim, u anjo, pois em toda ocasião nas Escrituras onde esse oferece adoração a um anjo, ele a recusa.

 

Além do mais, no julgamento perante o sinédrio, o sumo sacerdote disse a Jesus: “Exijo que você jure pelo Deus vivo, se você é o Cristo, o Filho de Deus, diga-nos […] Ma eu digo a todos vós: chegará o dia em que vereis o Filho do homem assentado à direita do Poderoso e vindo sobre as nuvens do céu” (Mt. 26.63,64). nessa passagem Jesus declara sob juramento ser o messias, O FILHO DE DEUS.

 

Sua referencia futura a si como o filho do homem sentado à direita do Todo-Poderoso é significativa por duas razões: primeira, a Torre de vigia ensina que, quando Jesus usou o título “Filho do Homem”, ele estava-se referindo ao seu estado humano ou terreno. Mas, quando Jesus se refere a Daniel 7.13 (vindo nas nuvens) e o aplica a si, ele estava afirmando ser o filho de Deus, desautorizando a interpretação da Torre de Vigia. Segunda, as Testemunhas de Jeová crêem que, quando Jesus (O filho do homem), morreu, sua morte foi o fim da vida humana de Jesus. Por exemplo, citamos a Torre de vigia:

“Então, que aconteceu ao corpo carnal de jesus? Não encontraram os discípulos seu túmulo vazio? Sim, porque Deus removeu o corpo de Jesus. Por que fez Deus isso? Cumpriu-se  o que havia sido escrito na Bíblia. (Sal. 16:10; At. 2.31) Por isso, Jeová achou bom remover o corpo de jesus, assim como fizera antes com o corpo de Moisés. (Deut. 34.5). também, se o corpo tivesse ficado no túmulo, os discípulos de jesus não poderiam ter entendido que ele havia sido ressuscitado, visto que naquela época não entendiam plenamente as coisas espirituais”.[3]

 

Se  o Filho do  homem, Jesus, tivesse permanecido morto, e se Deus tivesse escondido seu corpo, por que Jesus teria dito que haveria de retornar? Mat. 26. 63,64 faz sentido somente se Jesus ressurgiu dos mortos e retornou como homem ressuscitado. Além disso, e ainda mais importante, observe que, quando jesus disse que retornaria, ele disse que se assentaria à direita do “Poderoso”. Porém, a Torre de vigia faz uma distinção importante entre os títulos “Poderoso” (ou Forte) e “Todo-Poderoso”. Elas acreditam que Jesus, como o anjo Miguel é “poderoso” e que Deus é o “Todo-Poderoso”:

“Devido à singularidade da sua posição em relação a Jeová, jesus é mencionado em Jo. 1:18 (NM) como “o deus unigênito”. […] Isaías 9:6 (ALA) também descreve profeticamente Jesus como “Deus Forte”, Deus Todo-poderoso”. Tudo isso está em harmonia com o fato de Jesus ser descrito em Jo. 1:1 como um “deus”, ou “divino”…[4]       

 

Se Mat. 26. 63,64 está realmente se referindo a Miguel como o Poderoso,  como Jesus pôde afirmar que no futuro estaria assentado à direita do Poderoso? A Torre de vigia afirmar que Jesus é Miguel. Se o Poderoso é Miguel(e, portanto, Jesus) em vez de o Pai, Jesus não estaria dizendo em Mat. 26.63,64 que seria visto assentado a sua própria mão direita? É Claro que jesus só pode estar se referindo a si mesmo como o Filho de Deus ressuscitado, que estaria sentado à direita (posição de Poder) de Deus Pai. Podemos derrubar a opção 3: Jesus não era um anjo.

 

     4 – Jesus era um homem-anjo (tanto natureza angelical finita como humana finita).

 

Primeiro e mais importante, deve-se observar que Jesus se referiu a si mesmo como Deus e nunca como um anjo. Na verdade, ele criou todos os anjos (CL. 1. 15,16) e todos os anjos o adoram (Hb. 1.16). Segundo, o Novo Testamento nega enfaticamente que Jesus era um anjo. Considere Hebreus. 1. 3-14:

 

 

1:3 Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas,

1:4 tendo-se tornado tão superior aos anjos quanto herdou mais excelente nome do que eles. 

1:5 Pois a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei Pai, e ele me será Filho?

1:6 E, novamente, ao introduzir o Primogênito no mundo, diz: E todos os anjos de Deus o adorem.

1:7 Ainda, quanto aos anjos, diz: Aquele que a seus anjos faz ventos, e a seus ministros, labareda de fogo;

1:8 mas acerca do Filho: O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre; e: Cetro de eqüidade é o cetro do seu reino.

1:9 Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros.

1:10 Ainda: No princípio, Senhor, lançaste os fundamentos da terra, e os céus são obra das tuas mãos;

1:11 eles perecerão; tu, porém, permaneces; sim, todos eles envelhecerão qual veste;

1:12 também, qual manto, os enrolarás, e, como vestes, serão igualmente mudados; tu, porém, és o mesmo, e os teus anos jamais terão fim.

 

 

3 Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas,  1:4 tendo-se tornado tão superior aos anjos quanto herdou mais excelente nome do que eles.    1:5 Pois a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei Pai, e ele me será Filho?  1:6 E, novamente, ao introduzir o Primogênito no mundo, diz: E todos os anjos de Deus o adorem.   1:7 Ainda, quanto aos anjos, diz: Aquele que a seus anjos faz ventos, e a seus ministros, labareda de fogo;   1:8 mas acerca do Filho: O teu trono, ó Deus, é para todo o sempre; e: Cetro de eqüidade é o cetro do seu reino.  1:9 Amaste a justiça e odiaste a iniqüidade; por isso, Deus, o teu Deus, te ungiu com o óleo de alegria como a nenhum dos teus companheiros.  1:10 Ainda: No princpio, Senhor, lançaste os fundamentos da terra, e os céus são obra das tuas mãos;   1:11 eles perecerão; tu, porém, permaneces; sim, todos eles envelhecerão qual veste;   1:12 também, qual manto, os enrolarás, e, como vestes, serão igualmente mudados; tu, porém, és o mesmo, e os teus anos jamais terão fim.

A carta aos Hebreus corrige o pensamento defeituoso a respeito da identidade de Jesus e declara nitidamente a natureza e a pessoa de Cristo como superior. Se Jesus era anjo e homem, então esse texto deveria refletir as duas pessoas – Miguel e Jesus, mas isso não acontece.

 

                Obs: sugiro a leitura do final deste tópico no livro citado

 

     5 – Jesus era e é Deus encarnado (com ambas as naturezas, a humana finita e a divina infinita)

 

O Cristianismo ortodoxo sustenta a crença que Jesus, o “Filho de Deus”, assumiu natureza humana finita e se tornou homem – o deus encarnado. Textos como Fil. 2. 5-8 fazem mas sentido quando entendemos no contexto da união das duas naturezas encontradas na única pessoa, Jesus Cristo. A Bíblia declara claramente:

 

[v.5] Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, [v.6} que embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; [v.7] mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. [v.8] E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte , e morte de cruz!

 

Observe que esse texto não diz que Deus se tornou homem, i.e. Que o infinito se tornou finito.Seria uma contradição lógica dizer que o infinito e o finito existem na mesma natureza. Podemos entender que esse texto diz que “Jesus Cristo , o eterno Filho de Deus, retendo todos os seus atributos divinos, assumiu para si o padrão de conduta volitivo humano quando assumiu para si mesmo todos os atributos essenciais da natureza humana”.

 

 

REFERÊNCIA:

 

GEISLER, Norman  L. BOCCINO Peter. Fundamentos inabaláveis: resposta aos maiores questionamentos contemporâneos sobre a fé cristã:  clonagem, bioética, aborto, eutanásia, macroevolução. São Paulo: Vida, 2003.

 

 

 

Compilado por Marcos Antonio Guimarães



[1]      GEISLER, Norman  L. BOCCINO Peter. Fundamentos inabaláveis: resposta aos maiores questionamentos contemporâneos sobre a fé cristã:  clonagem, bioética, aborto, eutanásia, macroevolução. São Paulo: Vida, 2003.

[2]      Raciocínio à base das Escrituras, p. 219.

[3]      Poderá viver para sempre no paraíso na terra, p. 144.

[4]      Raciocínios à base das Escrituras. p. 214

Anúncios

Um comentário sobre “A identidade de Jesus

  1. Pingback: Jesus, Verdadeiro Homem, Verdadeiro Deus - subsídios « EnsinoDominical.com - o blog da ebd

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s